sábado, 30 de abril de 2016

ROTEIRO SERRA CATARINENSE

A principal cidade da Serra Catarinense foi pioneira no turismo rural (as fazendas da região recebem visitantes desde 1985). Muitas se transformaram em hotéis e levam seus hóspedes para conhecer a rotina do campo em passeios a cavalo e atividades de lida e ordenha de gado.



URUBICI

Cortada pelo cristalino Rio São Bento e colada no Parque Nacional de São Joaquim, tem um centrinho simpático, atrações como a Cachoeira do Avencal e um atrativo a mais: o frio intenso no inverno. No Morro da Igreja foi registrada, extra-oficialmente, a menor temperatura da história no país: -17,8ºC.  É bom vir de carro, mas dá para curtir a região fechando pacote com as agências de ecoturismo (e fazer trilhas a cavalo ou de bicicleta).

http://www.urubici.com.br/

SÃO JOAQUIM

O frio é a grande atração, a temperatura aqui já chegou a -10ºC (e pode nevar no inverno). Em qualquer estação, vale a pena visitar a vinícola Villa Francioni. Atenção: a oferta de caixas eletrônicos é bem limitada.


BOM JARDIM DA SERRA

Está colada na cinematográfica Serra do Rio do Rastro, que se torna ainda mais bela nos dias frios do inverno - quando fica coberta de gelo. Bom Jardim tem belos cânions, como o do Funil. Há poucas, mas boas, opções de hospedagem.


http://serracatarinense.com/bom_jardim/municipio.html
http://estadosantacatarina.blogspot.com.br/search?q=bom+jardim+da+serra

CRICIÚMA

Fundada por italianos, tem uma das maiores reservas de carvão mineral do país - uma lenda local diz que o calor das usinas nas imediações contribui para aumentar a temperatura da cidade no verão, que costuma ser quente. Os melhores restaurantes típicos ficam na região de Nova Veneza, a 17 km do Centro.


http://www.guiacatarinense.com.br/
http://estadosantacatarina.blogspot.com.br/search?q=crici%C3%BAma

ROTEIRO VALE EUROPEU - BLUMENAU/ POMERODE/ BRUSQUE

BLUMENAU


Toda a magia e os cenários bucólicos da Europa brasileira.
Uma das maiores cidades do Vale do Itajaí é o retrato perfeito da região, com vestígios da imigração italiana e alemã. Na arquitetura e na gastronomia, porém a cultura germânica ganha em disparada. É ela que transparece nas casinhas em estilo enxaimel, que combina vigas de madeira, pedra ou tijolo e alvenaria; nas receitas alemãs nos cardápios; e na paixão pela cerveja. Não é a toa que a Oktoberfest, a maior festa do chope no país, aconteça em Blumenau. Atrações: Compras: cristais, roupas. Eventos: Oktoberfest, Sommerfest. Passeio: Cervejaria Eisenbahn, Glaspark.


Sua cerveja, premiada no mundo inteiro.



POMERODE


A maior concentração de casas enxaimel do país.

É a cidade mais alemã do Brasil – nada menos que 70% da população descende de imigrantes germânicos e parte disso ainda fala o idioma dos antepassados. Se quiser conhecer as tradições locais, vá em janeiro, quando acontece a Festa Pomerana. Atrações: Compras: porcelana utilitária, peças utilitárias de madeira, ovos pintados, chocolate. Evento: Festa Pomerana. Passeios: arquitetura enxaimel, zoológico.

Tradição e bom gosto nas porcelanas.



BRUSQUE


Famosas Cavernas de Botuverá com cerca de 65 milhões de anos. 


Tradicional centro têxtil com indústrias em todas as etapas da confecção, desde o fio à comercialização. Grandes lojas vendem no atacado e no varejo. Atrações: Compras: malhas e tecidos. Evento: Fenarreco. Gruta: Caverna de Botuverá.


Grande pólo de confecção do Brasil.



Roteiro de Viagem
1º Dia 
Check-in no Hotel Ibis em Blumenau ou Pousada Blauberg em Pomerode ou Brusque Palace Hotel em Brusque. Restante do dia livre.
2º Dia  
Café da manhã no hotel escolhido. Passeio à Glasspark e Cervejaria Eisenbahn, em Blumenau. 
3º Dia  
Café da manhã no hotel escolhido. Passeio à Rota do Enxaimel, em Pomerode. 
4º Dia  
Café da manhã no hotel escolhido. Passeio às Cavernas de Botuverá ou compras de  malhas e tecidos, em Brusque. 
5º Dia 
Café da manhã no hotel escolhido. Check-out e embarque com destino a sua cidade de origem.


















quinta-feira, 28 de abril de 2016

quarta-feira, 20 de abril de 2016

APIÚNA

Tem cerca de 100 cachoeiras. O rafting no Rio Itajaí-Açú, considerado um dos melhores do país, pode ser feito também por iniciantes.
aventura
RAFTING NO RIO ITAJAÍ-AÇU
Entre os melhores lugares para fazer rafting no Brasil, o rio tem pontos indicados para quem nunca praticou o esporte e para quem já tem experiência. O trecho do Morro da Cruz com 7,5 km de extensão e 11 corredeiras, é melhor para iniciantes. O passeio, de três horas, inclui passagem pela Cachoeira Santa Luzia (100 m) e pelo Cânion Morro da Cruz (400 m). Recomendado para quem já tem prática, o circuito llha das Cutias, de 7,5 km, tem um trecho de 1 km de corredeiras seguidas. Esse roteiro depende do nível de água do rio para ser realizado, A melhor época é de out/dez. 
CASCADING NA CACHOEIRA DO BAÚ
A descida, 35 metros em negativo (sem contato dos pés com o paredão), dura em média 20 minutos. 
TREKKING DO MORRÃO
É preciso atravessar o Rio Itajaí- Açú de bote para chegar à trilha. Depois da caminhada pela encosta do Morrão, há uma subida até o platô e um mergulho na Cachoeira Santa Luzia (100 m).
ACQUATREKKING E RAPEL NO CÂNION DAS ANDORINHAS (CATEDRAL)
São três horas de caminhada dentro de um riacho até a Gruta Vale da Catedral. 

http://ativaraftingvaleeuropeu.com/



segunda-feira, 18 de abril de 2016

TIMBÓ

Metade da população dessa pequena cidade do Vale do Itajaí descende de italianos. Com a melhor estrutura turística da região, Timbó é base para conhecer as atrações das vizinhas Apiúna, Benedito Novo, Doutor Pedrinho, Presidente Getúlio e Rio dos Cedros. A área tem cânions e cachoeiras ótimos para esportes de aventura.


HOSPEDAGEM



RESTAURANTE

VALE DAS TRUTAS


ATRAÇÕES
passeio

CERVEJARIA BORCK

A produção mensal de 20 mil litros de chope (pilsen, weiss e malzbier) só é distribuída apenas nas cidades da região. Há visitas guiadas, com degustação.

Resultado de imagem para cervejaria borck

aventura


Roteiro de cicloturismo distribuído por nove municípios: Apiúna, Ascurra, Benedito Novo, Doutor Pedrinho, Indaial, Pomerode, Rio dos Cedros, Rodeio e Timbó (onde a aventura começa e termina). Antes de pedalar é preciso comprar um passaporte, que será carimbado nos hotéis credenciados. O percurso total (300 km) é quase todo em estradas de terra, com uma parte alta que exige preparo. A duração média é de sete dias. O passeio começa no restaurante Tapioca.


TREKKING NO CIRCUITO VALE EUROPEU

Um circuito de 200 km pode ser feito a pé nas mesmas cidades do roteiro de cicloturismo (leia acima), em cerca de nove dias. Roteiro e passaporte http://circuitovaleeuropeu.com.br/






sexta-feira, 15 de abril de 2016

SÃO FRANCISCO DO SUL

É uma das vilas mais antigas do Brasil, de 1504. E o casario colonial à beira da Baía da Babitonga, um dos últimos núcleos açorianos do país. Uma ilha extensa, São Chico abriga praias de paisagens distintas: Prainha é o point do surfe; Enseada e Ubatuba são urbanizadas, a Praia Grande preserva dunas e densa área de restinga. O Museu Nacional do Mar, referência no gênero, reúne embarcações de todo o litoral. Balsas para Vila da Glória (3473-1223), saídas entre 9h e 16h, e Joinville (3473-1223), saídas entre 6h20 e 21h40.


HOSPEDAGEM sugestão

POUSADA SOLAR DA BEIRA

Cama enfeitada com almofadões coloridos, bons lençóis e ar-condicionado novo denunciam o perfil cuidadoso da hospedagem. Todos os quartos estão em Casarão Histórico, cujo o 4º andar oferta bela vista para a Baía da Babitonga.

Resultado de imagem para pousada solar da beira

ZIBAMBA


RESTAURANTE

HARRY
Turismo em Santa Catarina

ATRAÇÕES
museu


Reúne mais de 80 barcos brasileiros (canoas, jangadas, baleeiras e saveiros) e 286 miniaturas de embarcações de diferentes períodos da história. Os painéis recapitulam a história das navegações desde a antiguidade e prestam homenagem à tradição naval brasileira. 


forte

FORTE MARECHAL LUZ

Na parte baixa ficam as instalações militares e peças antigas de artilharia. No mirante, há uma enorme trincheira, com canhões que apontam para o oceano e para a Ilha da Paz (ou do Farol).


praias

PRAIA GRANDE

Reta (com longos 18 km), é contornada por uma estrada de terra ladeada de dunas e densa restinga - é área de preservação do Parque Estadual do Acaraí. Deserta, tem aspecto selvagem - no extremo norte há algumas casas.

Turismo em Santa Catarina

PRAINHA (DA SAUDADE)

Cercada por dois costões verdejantes, é uma das mais bonitas da ilha. Fortes correntezas formam boas ondas e atraem muitos surfistas.

Resultado de imagem para prainha saudade em são chico

PRAIA DA ENSEADA

Urbanizada, é a mais movimentada e com a melhor infraestrutura na ilha, com diversos bares e restaurantes na avenida da orla. Em forma de ferradura, tem 3 km de extensão e faixa larga de areia fina e clara.


PRAIA UBATUBA

Menos movimentada que a vizinha Enseada, tem as mesmas características de outra praia contígua, Itaguaçu. As três formam um único e extenso semicírculo.


PRAIA ITAGUAÇU

Separada de Ubatuba por um costão, abriga casas de veraneio. Da areia fina e batida da praia avista-se toda a orla até a Enseada. O mar, agitado e com ondas fortes, é bom para surfe.


PRAIA DO FORTE

Na Baía da Babitonga, tem águas calmas e extensa área de restinga. A atração local é o Forte Marechal Luz (1915), do qual, na parte mais alta, avista-se a Ilha da Paz (ou do Farol).

Turismo em Santa Catarina

PRAIA CAPRI (PONTA DE CAPRI)

Sua paisagem costuma mudar de acordo com o movimento das águas da Baía da Babitonga, formando várias faixas de areia. Não conta com estrutura de quiosques e é ladeada por um condomínio com ruas arborizadas. Um canal entre as casas e a praia abriga embarcações do Iate Clube. A enseada do lado interno da ponta recebe o nome de Iperoba.


PRAIA DO ERVINO

Ao sul, depois do Canal do Linguado, tem 9 km quase sem construções. Ao norte, em direção à Praia Grande, casas de veraneio espalham-se por 5 km de orla, mas há pouca estrutura de serviços. Boa para pesca de arremesso. Acesso pelo km 14 da BR-280.